A idosa que reciclava vidas

02/08/2012 | Coluna: Coisa de Velho

Esta é uma foto de 1988, Lou Xiaoying e seu falecido marido, mostrados aqui com quatro bebês resgatados

Esta é uma foto de 1988, Lou Xiaoying e seu falecido marido, mostrados aqui com quatro bebês resgatados

Uma mulher chinesa que passou sua vida na pobreza está sendo considerada uma heroína por salvar dezenas de bebês abandonados ao longo de sua vida.

De acordo com o jornal chinês Yanzhao, Lou Xiaoying de 88 anos resgatou mais de 30 bebês abandonados nas ruas de Jinhua, China, ao longo das últimas quatro décadas.

Juntamente com seu falecido marido, que morreu há 17 anos, Lou criou quatro das crianças órfãs, enquanto outros foram levados pelos familiares e amigos de Lou.

Agora com sérios problemas cardíacos e insuficiência renal, Lou - que ganhava a vida com material reciclado retirado de latas de  latas de lixo - está finalmente sendo reconhecida por seus anos de serviço silencioso, com muitas pessoas de sua comunidade sensibilizadas e a auxiliando em seus últimos dias

"A coisa toda começou quando eu encontrei o primeiro bebê, uma menina, por volta de  1972, quando eu estava  recolhendo  lixo. Ela estava deitada no meio do lixo, abandonada. Ela teria morrido se não a tivéssemos resgatado ", disse Lou, de acordo com o Daily Mail.

"Vê-la crescer e se tornar mais forte nos deu tanta felicidade e eu percebi que tinha um amor verdadeiro por cuidar de crianças. Percebi que, se tivemos força suficiente para recolher o lixo como não poderíamos reciclar algo tão importante como as vidas humanas", continua.

Lou no hospital na China

Lou, que está sofrendo de insuficiência renal, está atualmente em um hospital na China

Lou, que tem uma filha biológica, sozinha, adotou seu sexto filho - um menino que tinha encontrado em uma lixeira – aos 82 anos de idade.

"Mesmo já velha,  eu não poderia simplesmente ignorar o bebê e deixá-lo morrer no lixo. Ele parecia tão doce e tão carente. Eu tive que levá-lo para casa comigo", disse sobre o pequeno  Qiling, de 7 anos.

Uma das filhas adotivas de Lou,  Zhang Juju,  de 33 anos, disse que, apesar da pobreza extrema de sua mãe, ela sempre tentou proporcionar a melhor vida possível para “os filhos resgatados”.

"[Mesmo já velha] nada a impediu de continuar", disse Zhang a um site de notícias chinês, acrescentando que sua mãe saía três ou quatro vezes ao dia para a coleta de lixo, mesmo quando começou a ficar doente.

De acordo com a estatal chinesa a agência de notícias Xinhua, Lou ainda está pensando em seus filhos amados, mesmo depois de se tornar tão doente que  já mal pode falar ou se mover.

"Eu não tenho mais muitos dias de vida [mas] o que eu quero ver mais do que tudo é Qiling ir para a escola. Dessa forma, mesmo depois que eu me for, não haverá arrependimentos deixados em minha vida ",  disse à Xinhua na cama do hospital.

Lou no hospital com os filhos e neto

Esta foto de 25 de julho de 2012, mostra Lou no hospital cercada por sua família. Seu filho Qiling de 7 anos de idade, está à esquerda da fotografia e sua filha, Jingjing Zhang, segura o próprio filho

Embora Lou não tenha conseguido enviar seus três filhos mais velhos para a escola, ela conseguiu colocar Zhang e  outra filha de 33 anos de idade, já na escola secundária.

Como a história de Lou de heroísmo e amor faz manchetes na China, as pessoas em sua comunidade,  começaram a apoiar e promover a missão de sua vida.

Um esforço de angariação de fundos on-line foi iniciado para ajudar a compensar as contas da mulher no hospital e uma escola primária na cidade natal de Lou se ofereceu para receber o jovem Qiling por um valor reduzido na mensalidade.

"Este é o último desejo de Lou e devemos ajudá-la a conseguir isso", disse o Diretor da Escola Primária de Jinhua , Zhang Fangxiao, que se disse que era extremamente comovido com a historia de Lou.

 

Com informações de Huffington Post

Fernando Nascimento

Fernando é bacharelando em Gerontologia pena Universidade de São Paulo e Sócio Fundador do Portal Coisa de Velho

http://www.coisadevelho.com.br/

Comentários

Avaliação dos Internautas

Para enviar sua avaliação, você precisa registrar-se no Facebook e utilizar o aplicativo do PeruiBest. Obs: o PeruiBest não tem acesso e não salva sua senha do Facebook.