Ecossistemas da Mata Atlântica: Restinga

01/03/2013 | Coluna: Meio Ambiente

Ecossistemas da Mata Atlântica: Restinga

Dando continuidade a nossa serie de educação ambiental que trata dos ecossistemas de Mata Atlântica, vamos aproveitar para esclarecer alguns pontos.

“Ecossistema” significa o sistema onde se vive. É um termo de origem grega, o conjunto formado por todas as comunidades que vivem e interagem em determinada região (ambiente natural ou criado) e pelos fatores abióticos que atuam sobre essas comunidades. Os ecossistemas são divididos em ecossistemas terrestres e aquáticos.

Agora vamos esclarecer quais são os ecossistemas da Mata Atlântica, vista como um todo, ou seja, em todo país.

Os ecossistemas da Mata Atlântica foram definidos pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), em 1992, da seguinte forma:Floresta Ombrófila Densa, Floresta Ombrófila Aberta, Floresta Ombrófila Mista, Floresta Estacional Decidual, Floresta Estacional Semidecidual, Mangues e Restingas. Nesta serie, estamos tratando de ecossistemas da região do litoral, definida como “Floresta Ombrofila Densa” que também é composta por vários ecossistemas, portanto, nas matérias passadas já falamos de Costão Rochoso e Manguezal, hoje falaremos da “Restinga”.

O ambiente de Restinga é localizado entre a praia e o sopé das montanhas (Serra do Mar). É a planície litorânea propriamente dita, conforme a Resolução Conama n. 261/1999 (Brasil, 1999), “é um conjunto de ecossistemas que  compreendem comunidades vegetais florística e fisionomicamente distintas, situadas em terrenos predominantemente arenosos, de origens marinha, fluvial, lagunar, eólica ou combinações destas, de idade quaternária, em geral com solos pouco desenvolvidos. Estas comunidades vegetais formam um complexo  vegetacional edáfico e pioneiro, que depende mais da natureza do solo que do clima, encontrando-se em praias, cordões arenosos, dunas e depressões associadas, planícies e terraços”.

As restingas estão distribuídas por todo litoral brasileiro, com mais de 5000 km, fragmentada, ocupa quase 79% da costa brasileira. As principais formações ocorrem no litoral de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia e são os ambientes mais afetados, pois é comum a busca de uma segunda residência para veraneio. O local mais escolhido pelos turistas é a beira da praia ou próximo dela, ou seja, no ambiente de Restinga.

Fisionomia

Vegetação de praias e dunas - está próxima ao mar sobre a areia mais seca. Apresenta uma vegetação rasteira e alguns arbustos, apresenta também uma vegetação sobre cordões (escrube). Vai em direção à serra, nas partes mais altas das ondulações dos cordões que encontram-se moitas e  arbustos com ramos retorcidos.

Os ditos cordões são depósitos feitos pela ação do mar que depositou areia ao longo do tempo em que esteve numa determinada região. Vamos entender que no período quaternário o mar chegou até o sopé das montanhas e depois veio recuando e depositando areia, assim formando os cordões paralelamente ao oceano.

Também as florestas baixas de restinga estão no interior, e a vegetação é mais alta, com arbustos e arvoretas, presença de bromélias, trepadeiras e orquídeas. Encontram-se também as florestas altas de restinga com árvores bem mais altas podendo chegar a 15 m e com formação do dossel (copas que se encontram formando uma cobertura. Entre cordões arenosos, o solo tem bastante água, sendo encharcado, e a vegetação é de pequeno porte (herbáceo-arbustivo). O brejo de restinga está sempre inundado, sua vegetação é herbácea.

A floresta paludosa é mais aberta e inundada com predominância do guanandi ou caixeta (árvores muito exploradas). E a floresta paludosa sobre solo turfoso, também mais aberta e inundada. Em seu solo encontra-se grande quantidade de matéria orgânica e finalmente a transição restinga/ encosta que é uma vegetação densa com árvores de cerca de bem altas, onde já é possível encontrar com freqüência o palmito e animais de grande porte.

Fauna

É possível encontrar Caranguejo, Sabiá-da-Praia, Maria-Farinha, Coruja-Buraqueira, Besourinho-da-Praia, Viúva-Negra, Gavião-de-Coleira, Gafanhoto-Grande, Barata-do-Coqueiro, Tié-Sangue, Perereca, Jararacussu-do-Brejo, Macaco Prego, Mão Pelada, Catetu, Anta, Onça, Cotia, Lagarto, Jacaré do Papo Amarelo e muitos outros.

Flora

É possível encontrar Sumaré, Aperta-Goela, Aroeirinha, Açucena, Bromélia, Almescla, Caixeta, Taboa, Orquídeas, Cactos, Coroa-de-Frade, Jurema, Sepetiba, Pitanga, Figueira, Canela Angelim, Carobinha, Timbuva, Açoita Cavalo, Nhotingae muitas outras espécies.

Proteção Legal

As leis que protegem a restinga são:

Obs.: Caso você encontre qualquer irregularidade nesses ambientes, denuncie rapidamente na Polícia Militar Ambiental de seu município.


Tags: restinga, fisionomia, fauna, flora, vegetação

Otto Hartung

Formado em Gestão Pública e pós-graduado em Gestão Ambiental pela UNINTER, Otto trabalha na área de meio ambiente desde 1989 pela Fundação Florestal. Além da natureza, nutre uma paixão pela música, tocando gaita de boca, violão, guitarra e vocal.


Comentários

Avaliação dos Internautas

Para enviar sua avaliação, você precisa registrar-se no Facebook e utilizar o aplicativo do PeruiBest. Obs: o PeruiBest não tem acesso e não salva sua senha do Facebook.