Atleta de Peruíbe é bronze no mundial de judô em Paris

31/10/2011 | Editoria: Esportes

De uma família de cinco irmãos, quatro são judocas. Milena, Wanderlei, Wagner e Mariana. Os quatro filhos esportistas de Wanderlei Ribeiro da Silva fazem do judô uma porta de entrada para conquistar o sucesso. Mas o grande destaque da família é a peruibense Mariana dos Santos Silva, de 19 anos.

Atleta de Peruíbe é bronze no mundial de judô em Paris

De uma família de cinco irmãos, quatro são judocas. Milena, Wanderlei, Wagner e Mariana. Os quatro filhos esportistas de Wanderlei Ribeiro da Silva fazem do judô uma porta de entrada para conquistar o sucesso. Mas o grande destaque da família é a peruibense Mariana dos Santos Silva, de 19 anos. A jovem atleta conquistou recentemente (24 de outubro) a medalha de bronze no Mundial Júnior de Judô, disputado em Paris, na França. Nas oitavas-de-final, passou pela russa Tatiana Kazenyuk com um Yuko (duas punições) e, em seguida deu Ippon em Vlora Bedeti, da Eslovênia. Nas semifinais, acabou superada pela japonesa Sayuri Yamamoto também por Ippon. Já na disputa do bronze, ela venceu a ucraniana Tetiana Levytska, por Yuko. "Com certeza é uma medalha importante para a minha carreira. Tenho muito que melhorar e sei que se tivesse colocado o meu judô em prática na semifinal poderia até ter saído daqui com outro resultado", comemorou Mariana Silva.

Com 1 metro e 70 de altura e 63 quilos, Mariana começou no Judô aos sete anos, quando o irmão e também judoca, Wagner dos Santos percebeu o grande potencial da irmã, já naquela época. ?Aos nove anos, ela já conseguiu ser campeã brasileira, na categoria infantil e aos 11 anos, pan-americana?

Morando no Japão há cinco anos, Mariana Silva lembra como tudo começou. ?No início o esporte era diversão. O projeto social desenvolvido pelo NIP, hoje Núcleo de Ações Educativas e Sociais (NAES), no Caraguava era o local de treino?. Mesmo encarando o esporte como diversão, Mariana não esqueceu do seu objetivo, ainda mais contando sempre com incentivo do irmão. ?A melhor hora do dia era quando eu estava lá, mesmo assim meu irmão sempre me instigou?. Mariana não deixa de lembrar do primeiro treinador, Pérsio, e não esconde que o seu grande espelho na modalidade foi o irmão Wagner.

A difícil adaptação, principalmente nos quatro primeiros meses não foram suficientes para tirar a vontade e o foco da atleta. Hoje, Mariana está no segundo ano da Faculdade de Educação Física e treina no Japão com a equipe da Universidade de Teikyo, em Tóquio. ?Tenho uma hora de treino físico pela manhã, antes da faculdade e três horas de treino após a aula. Lá o treino é bem técnico e pesado, só tenho o domingo pra dormir e descansar?, brinca Mariana. O ?sansei? (treinador) da atleta é o japonês, Inada Akira.

Títulos

Bi campeã paulista, bi campeã brasileira, tri campeã sul-americana e campeã dos jogos da Lusofonia, em Portugal, Mariana tinha o sonho de ser a primeira mulher medalhista Olímpica, mas foi superada Ketleyn Quadros, bronze, em Pequim 2008. ?Se eu não pude ser a primeira mulher a trazer uma medalha Olímpica, quero ser a primeira a trazer o ouro?

De olho nas Olimpíadas de Londres, em 2012 e do Rio de Janeiro, em 2016, Mariana vai participar dia cinco de dezembro, da seletiva para concorrer a uma vaga na seleção brasileira de judô, que disputa o mundial do ano que vem, na categoria adulto.


Tags: atleta Mariana Silva, mundial de judô, esportes


Comentários

Avaliação dos Internautas

Para enviar sua avaliação, você precisa registrar-se no Facebook e utilizar o aplicativo do PeruiBest. Obs: o PeruiBest não tem acesso e não salva sua senha do Facebook.