Stand up paddle é a nova “febre” esportiva

01/03/2012 | Editoria: Esportes

SUP, uma abreviação de Stand Up Paddle, é uma variação do surf, no qual o praticante fica em pé na prancha e se movimenta com a ajuda de um remo

Stand up paddle é a nova “febre” esportiva

Uma “nova” modalidade esportiva vem ganhando espaço nas praias e rios da Região Metropolitana da Baixada Santista, é o stand up paddle boarding ou SUP. A modalidade é uma variação do surf, nela a pessoa fica em pé na prancha e usa um remo para se movimentar na água.

O SUP tem sua origem das Ilhas Havaianas. No início da década de 60, os Beach Boys de Waikiki, com o objetivo de fotografar os turistas que aprendiam a surfar, eles ficavam em pranchas compridas remando com remos de canoa e daí criaram o termo “Beach Boys Surf”.

Em 2000, alguns surfistas havaianos começaram a praticar o stand up paddle como uma maneira alternativa de treino, quando o mar não estava em condições para surfar. No Brasil a modalidade chegou há pouco tempo por intermédio dos surfistas Jorge Pacelli e Haroldo Ambrósio, que trouxeram ao país equipamentos modernos. Logo após o interesse pelo esporte cresceu e passou a ser praticado nas praias do Rio de Janeiro, São Paulo, no sul do Brasil, lagos e rios de Brasília.

O stand up paddle pode ser praticado por homens e mulheres, de crianças a idosos e, além disso, não é preciso ter condicionamento físico para praticar. O mais legal do SUP é que, logo no primeiro dia, a pessoa já consegue ficar em pé e remar, evoluindo conforme for praticando. É um esporte que exige equilíbrio e, por isso, a pessoa mantém pernas e abdômen contraídos. Nesta modalidade pode-se fazer exercício, passear, competir ou apenas relaxar aproveitando o contato com a natureza.

Na Baixada Santista, o SUP ganhou praticantes há cerca de dois anos. Em Peruíbe, o proprietário da loja de surf Bocão Surf Shop, Sérgio Guimarães (Bocão), começou com o trabalho de divulgação da modalidade ano passado. Ele possuía mais de 10 pranchas e durante três meses convidou diversas pessoas para conhecerem, gratuitamente, o SUP.

Atualmente, ele leva grupos de pessoas, no valor de R$50 por prancha, para praticar e ensinar o surf stand up paddle no rio Guaraú ou no mar quando não há ondas. As aulas duram de uma a duas horas. Ele conta com seis pranchas de stand up paddle, para poder ensinar. Na loja é possível encontrar o material à venda. As usadas custam em torno de R$ 1.500 e as novas R$3.500. Esse valor refere-se ao kit completo: prancha, remo, quilhas, leash, deck (adesivo de borracha antiderrapante que vai em cima da prancha). Além da assistência caso haja algum problema no produto ou se não houve adaptação com aquela prancha. É possível fazer o “test-drive” do equipamento antes da compra. Porém, este material não precisa de manutenção fixa.

Os interessados podem entrar em contato com o Bocão pelo telefone da loja, 3458-2185.


Tags: stand up paddle, stand up, surf, Peruíbe, litoral sul, Ilhas Havaianas

Tamires Mieko Oliveira

Tamires Mieko é Jornalista formada pela UniSantos. Vive atenta aos esportes, moda e assuntos diversos. E, ainda assim, sempre arruma um tempinho para atualizar suas contas nas redes sociais.

 


Comentários

Avaliação dos Internautas

Para enviar sua avaliação, você precisa registrar-se no Facebook e utilizar o aplicativo do PeruiBest. Obs: o PeruiBest não tem acesso e não salva sua senha do Facebook.